A densitometria óssea é um exame utilizado para medição da densidade mineral óssea (DMO), ou seja, para verificar se o osso está denso/resistente o suficiente para não se quebrar.

É considerada o exame padrão-ouro para medição da DMO e tem baixa radiação.

Saber se a DMO está inadequada para o sexo e a idade do paciente permite que o tratamento seja iniciado precocemente, diminuindo o risco de fraturas e complicações da osteoporose.

As indicações para a realização da densitometria óssea são:

Mulheres com idade maior ou igual a 65 anos;
Mulheres na pós-menopausa com fatores de risco (mesmo se idade inferior a 65 anos);
Homens com idade maior ou igual a 70 anos;
Homens com fatores de risco para fraturas (mesmo se idade inferior a 70 anos);
Adultos com história de fratura por fragilidade (quebrou o osso em situação de baixo impacto, que não era para quebrar);
Adultos com doenças ou em uso de medicamentos que predispõe à perda de massa óssea;
Monitorização do tratamento da osteoporose.